fbpx

IRPF: ajude seus clientes a organizar a sua documentação

Apesar do tempo reduzido, os contadores podem se valer do momento do IRPF para estreitar laços com seus clientes.

Apesar de ser um desafio ao tempo para os contadores, o período de declaração do IRPF Imposto de Renda da Pessoa Física, é também uma oportunidade para os mesmos, fortalecerem seu papel consultivo para os contribuintes. As dúvidas dos clientes para a entrega de documentos são muitas e podem até dificultar o trabalho do contador.

Segundo o professor João Henrique Durão Leite, coordenador do curso de Ciências Contábeis da Universidade Estácio Interlagos, esclarece que uma orientação sobre a organização dos documentos, pode acontecer meses antes do período do IRPF e uma boa explicação sobre a importância da necessidade de orientação aos clientes deve ser embasada nas próprias finanças do cliente.

Em um exemplo, um pagamento ao dentista pode aumentar a restituição do contribuinte se ele estiver fazendo a declaração completa. Ou se o contribuinte se esquecer de declarar algum rendimento tributável, a Receita Federal identificará e colocará como pendência. Partindo disso, ressaltamos a importância de reunir toda a documentação com calma. A dica é ir reunindo tudo em uma pasta ao longo do ano para não ter problema de perder algum documento importante na hora de declarar.

Para o cliente, o IRPF representa a segurança da vida contábil para o ano. Por isso, ele deve ter no contador a principal pessoa que vai fornecer essa garantia.

“O contador pode adotar medidas preventivas com seus clientes orientando previamente sobre suas finanças. Ainda que cada cliente tenha seu próprio perfil, o contador deve criar uma rotina de alertar os clientes na hora de investir ou pagar qualquer despesa. É sempre importante lembrar que o fisco acompanha a evolução patrimonial dos contribuintes. E quanto antes esse cliente envia as informações, maiores as chances de evitar surpresas e até antecipar a restituição, pois quem envia primeiro entra primeiro na fila de restituição”, reforçou o professor Leite.

Mesmo que o IRPF seja uma obrigação para os contribuintes por pessoa física (PF), as estratégias de comunicação também refletem na relação com as empresas (PJ). Ao ajudar o cliente PF, as organizações notam a preocupação do gestor contábil com todos os perfis de clientes.

Novamente, o período de declaração do IRPF torna-se estratégico e providencial para buscar uma relação próxima com as pessoas. De acordo com o docente da Universidade Estácio Interlagos, “pode existir

um *gap entre a expectativa da pessoa quando da contratação dos serviços e a percepção do gestor de contabilidade no que diz respeito à satisfação do cliente”. E isso impele os contadores a se valerem das oportunidades como o IRPF para buscar uma relação harmoniosa e de mútua confiança.

Fonte: Contas em Revista

*gap = uma lacuna

#Contabilidade #GJacintho #Contador#IRPF
A melhor opção em contabilidade para seus negócios no Brasil.
www.gjacintho.com.br

Post Anterior

Médicos e profissionais de saúde – Não paguem Impostos sem ter Lucro.

Próximo Post

Cláusulas Inalienabilidade, incomunicabilidade e impenhorabilidade.

Deixe uma Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *